Tratamentos-BK

FISIOTERAPIA ORTOPÉDICA/ TRAUMATOLÓGICA:

            Visa tratar consequências imediatas e tardias advindas das disfunções osteomioarticulares e tendíneas resultantes de traumas, fraturas, degenerações, lesões esportivas, intervenções pós-cirúrgicas e doenças congênitas.

            São utilizados recursos eletrotermofototerápicos, terapia manual e cinesioterapia na reabilitação dos pacientes, sempre após uma avaliação detalhada para identificar a necessidade de cada paciente.

Indicações: 
– lesões ligamentares (nas articulações do tornozelo, joelho, ombro, cotovelo, punho);

– lesões musculares (contraturas, distensões, lacerações);

– lesões tendíneas (tendinites, tenosinovites e tendinoses);

– lesões nas Bursas (bursites trocantéricas, subacromiais);

– luxações articulares;

– Fraturas dos ossos;

– Tratamentos Pré e Pós Operatório;

– Dores na coluna cervical, torácica, lombar e sacro;

– Dores de cabeça e na ATM.

            Além disso, a Fisioterapia ortopédica é a principal área da fisioterapia que trata lesões esportivas, atuando na prevenção, tratamento e manutenção dos atletas em diferentes modalidades esportivas. (Fisioterapia Ortopédica- Mark Dutton/ Ortopedia e Traumatologia- Geraldo Mota, Tarcísio Barros/  Portal da Educação).

 

TREINAMENTO FUNCIONAL

            O treinamento funcional é uma classificação do exercício que envolve treinar o corpo para as atividades realizadas no cotidiano, se baseia nos movimentos naturais do ser humano, como pular, correr, puxar, agachar, girar e empurrar.

            O praticante ganha força, equilíbrio, flexibilidade, condicionamento, resistência e agilidade.

            É um método que ajuda a prevenir lesões, gera melhorias cardiovasculares, a redução do percentual de gordura, emagrecimento e definição muscular.

       Um dos pilares do treinamento funcional é o fortalecimento do core, o centro de força do corpo, que inclui os músculos do abdômen, dos quadris e da região lombar e responde pela estabilização da coluna vertebral. A sacada do funcional é acionar essa musculatura em todos os exercícios, não só nos abdominais. (Silva-Grigoletto et al. 2014).

 

Benefícios:

– O programa se adapta à cada paciente/aluno;

– Ganho de saúde e performance;

– Desenvolvimento da percepção dos movimentos;

– Melhoria da postura geral e durante os exercícios;

– Melhoria do equilíbrio muscular (simetria);

– Melhoria da eficiência dos movimentos;

– Aumento da estabilidade da região lombar (CORE);

– Melhoria do equilíbrio estático e dinâmico;

– Aumento de força muscular;

– Melhoria das estruturas afetadas por lesão no processo de reabilitação.

 

PILATES

            Pilates é um método de exercícios que envolve a mente e o corpo com o nome do seu fundador, Joseph Pilates. Esse método pode ser realizado no solo ou em aparelhos especializados, incluindo o Reformer, Trapézio/Cadillac, Ladder Barrel e Step Chair.

            Para entender mais, o Pilates atua como prevenção postural, aumentando a flexibilidade e força dos músculos responsáveis pela manutenção de uma boa postura da coluna vertebral, gerando mobilidade e espaço entre as vértebras. Tem por característica organizar o corpo para o movimento, proporcionando que a pessoa conheça melhor seu corpo e tenha referência de uma boa postura.

            Os exercícios são aplicados visando à integração do corpo como um todo e da mente, sendo necessário pensar para organizar e movimentar o corpo.

Benefícios:

– Integra corpo e mente;

– Aumenta a força;

– Controle muscular;

– Melhora a capacidade respiratória;

– Aumenta a energia;

– Aumenta a flexibilidade;

– Melhora o condicionamento físico e mental;

– Corrige a postura;

– Maior consciência corporal;

– Aumenta o equilíbrio e a coordenação;

– Previne lesões;

– Aumenta a autoestima;

– Alivia o estresse;

– Alivia as dores musculares.

Indicações:

            Para a prática do método Pilates, há muitas indicações e variadas, podendo ser aplicado em populações especiais como gestantes, idosos e atletas, e além disso, aplicado nas lesões ortopédicas, atuando como prevenção e tratamento. Para nós, o importante é nunca esquecer da necessidade individual de cada paciente, conhecer as aplicabilidades do método e oferecer a melhor técnica. (Friedman e Eisen, 2005; Latey, 2001; Latey, 2002). (Anderson e Spector, 2000;)

 

 

            Para ter um bom atendimento, procure e pratique os exercícios sempre com a supervisão de um profissional qualificado.

RPG – Reeducação Postural Global

            RPG é um método de avaliação e tratamento de várias disfunções posturais e dos movimentos através de posturas globais e analíticas. Atua sobre as cadeias de tensão da musculatura com a utilização de posturas de alongamento ao invés de exercícios de repetição. Uma das vantagens das posturas de alongamento é que elas evidenciam as cadeias de tensão que causam o bloqueio em posição de desequilíbrio. A técnica de RPG trabalha o paciente de uma maneira global, das cadeias musculares que estão encurtadas, ao desbloqueio de forma pessoal e quantitativa, e tem por finalidade tratar do sintoma à causa da lesão, que levam assim ao relaxamento respiratório e ao reequilíbrio do tônus postural, trata o indivíduo como um todo e não só a doença propriamente dita. São destacados entre as vantagens do método, o RPG não ser invasiva e não haver efeitos colaterais (TEODORI et al., 2011; SOUCHARD, 2001).

Indicação:

            A indicação para esta técnica não tem limite de idade, trata-se variadas patologias do sistema músculoesquelético, agudo ou crônico, com quadros álgicos ou não (SOUCHARD, 2003; SHOUCHARD, 2001).

As técnicas mais utilizadas em tratamento de RPG são:

– Postura rã no chão (braços fechados);

– Postura em pé contra parede;

– Postura em pé no centro;

– Postura rã no chão (braços abertos);

– Rã no ar (braços fechados);

– Postura sentada;

– Rã no ar (braços abertos);

– E a postura em pé (inclinado pra frente).

            O RPG não apresenta contra-indicações, nem limites, somente os limites próprios à Fisioterapia (SOUCHARD, P; 2005).

 

ACUPUNTURA

            A acupuntura é uma técnica milenar chinesa, que utiliza procedimentos predominantemente invasivos que estimulam zonas neurorreativas de localização anatomicamente definida, que são os pontos de acupuntura. Ao estimular esses pontos, são provocados liberações de neurotransmissores e outras substâncias endógenas produzidas pelo organismo. No ponto de vista chines seria restabelecer a circulação correta de Qi (energia vital) nos órgãos e vísceras, levando todas as atividades e estruturas do organismo à uma harmonia de energia e matéria. (Pimenta F., 2009).

            A cultura milenar da acupuntura chinesa é baseada na filosofia taoísta. Esta concepção está apoiada em três pilares básicos: a teoria do yang/yin, dos cinco movimentos (água, madeira, fogo, terra, e metal) e dos zang fu (órgãos e vísceras). (Santos M., 2011).

            O objetivo da técnica de acupuntura é diagnosticar doenças e promover a cura pela estimulação da força de autocura do corpo, reequilibrando as energias do corpo através da agulha, mas também pode ser utilizado outras formas de tratamento como moxa, digito-pressão, ventosaterapia, e outros, que são algumas das técnicas milenares chinesas. (Kurebayashi L., 2003).

            A técnica de acupuntura não visa o tratamento apenas do local compremetido, mas age sobre todo o sistema nervoso, estimulando em todo o corpo o mecanismo de compensação e equilíbrio. (Zotelli V., 2010).

            Como método terapêutico não farmacológico de baixo custo, a acupuntura vem sendo incorporada a vários estudos clínicos no ocidente, que atualmente começaram a dar sustentação científica a essa prática de grande parte empírica, da medicina tradicional chinesa. (Tonezzer T., 2012).

 

Mobile version: Enabled
Open chat
1
Conheça agora nossa estrutura, confira as últimas novidades e saiba mais sobre suas dores e tratamentos para seu corpo, conte com nossa equipe!